Pular para conteúdo 
Зеленый кофе

O autor

Carlos Eduardo de Souza, Front-End Developer & Interface Designer na Coopers Digital Production, dedica seu tempo para o desenvolvimento de uma Web mais acessível. Possui certificado W3C em Mobile (sites e web apps) e HTML5.

Portfolio e blog sobre Web Standards – project.47, de Carlos Eduardo de Souza

Blog

Topo 17/04/06

A cultura do povo brasileiro

Em sites como o Tableless.com.br e BlogBits está havendo um debate sobre o reflexo da cultura brasileira em nossos blogs.

E, coincidentemente, hoje estávamos comentando sobre algo parecido na faculdade. Tudo isso começou quando uma garota comentou o caso da “Bruna Surfistinha”, que está rica, aparecendo em vários programas de televisão (altamente educativos como o “Boa Noite Brasil“) e escreveu seu livro, também altamente educativo. De acordo com o que me foi contado, o livro retrata a vida dessa “nobre” moça, inclusive, com vocabulário e fatos detalhados.

Ao que parece, este livro está vendendo muito bem, e aí me veio a pergunta. Por que esse tipo de livro, com uma história dessas, cheio de palavrőes e vocabulário desse nível, vende tanto assim no Brasil?

Então, como podemos ter blogs com conteúdos relevantes, que possam realmente nos acrescentar algo, se o povo não tem cultura suficiente para isso?

Assuntos: Geral
Trackback Feed deste artigo

2 comentários para "A cultura do povo brasileiro"

  1. João Ximenes | 18/04/06 - 1:22 am

    Lendo o tableless, eu vi seu comentário e fiquei curioso em saber o que vc escreveu sobre o assunto no seu blog e me decepcionei.

    Além de extremamente raso de conteúdo, ele é moralista e preconceituoso. E vindo de um profissional de internet, suas opiniőes se tornam ainda mais grave.

    Bruna Surfistinha é um dos grandes cases da internet brasileira. Ela conseguiu, através da Web valorizar o seu produto, fazer a sua marca. E a partir da Web ela atingiu outras mídias. O sonho de todos aqueles que investem na web.

    Seu livro, que provavelmente vocę não leu, é muito bem escrito (claro que não por ela). Sua história não é nenhum um pouco edificante, é verdade, mas vale como entrenimento. O motivo de ter vendido muito tem a ver com uma das causas do brasileiro ler pouco. Ele é barato em comparação a outros livros. Cobra um preço justo.

    Fico contente que vocę adote a causa dos blogs com conteúdo, mas com esse nível de moralismo e preconceito, sinto contastar que vocę não faz muito pela causa.

    Siceras saudaçőes.

    Topo
  2. Carlos Eduardo de Souza | 18/04/06 - 7:19 am

    Primeiramente, gostaria de agradecer seu comentário.

    O problema, para mim, é justamente isso.
    “Ela conseguiu, através da Web valorizar o seu produto, fazer a sua marca.”

    Mas veja o produto, a marca dela… POR QUE isso é valorizado, ao invés de algo que possa acrescentar mais, como o blog de alguém que tenha mesmo algo a dizer?

    Eu dei uma lida no livro e, sinceramente, não achei nada de mais no modo da escrita. E, pra mim, não passa de um daqueles contos eróticos que, no meio, conta a história dela.

    Por isso que eu falo, muita gente considera isso como entretenimento. Aí é que aparece tudo o que eu disse, pois deve ter muita gente que não compra vários livros para se entreter, mas compra esse. Isso que me deixa indignado.

    E essa história de preço reduzido não levo em conta também. Podemos comprar livros a preços BEM baixos em sebos e locais do tipo… É só procurar que acha.

    Por fim, sobre o conteúdo deste post estar “raso” de conteúdo é justamente para abrir debates sobre o assunto, pois meu objetivo não era me extender muito, já que foi algo tão discutido nos outros lugares. Só dei mais uma possibilidade de discussão.

    Novamente agradeço seu comentário. Só com esse tipo de discussão poderemos chegar a algum lugar =)

    Topo
Comente este artigo
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório)

Links Randômicos
Meta
Apoio
Créditos
Creative Commons