Pular para conteúdo 
Зеленый кофе

O autor

Carlos Eduardo de Souza, Front-End Developer & Interface Designer na Coopers Digital Production, dedica seu tempo para o desenvolvimento de uma Web mais acessível. Possui certificado W3C em Mobile (sites e web apps) e HTML5.

Portfolio e blog sobre Web Standards – project.47, de Carlos Eduardo de Souza

Blog

Topo 04/06/07

A diversidade é importante

Nós, defensores dos Web Standards, sabemos que um código bem escrito, prezando a semântica e uma boa estruturação, não pode ser trocado por algo criado em um editor WYSIWYG (editor visual, como Dreamweaver, Front Page, etc.). Porém, devido a certas incompatibilidades entre browsers mais antigos (leia-se Internet Explorer 6) e modernos (Firefox, Opera, Safari, Internet Explorer 7, etc.), perdemos tempo adequando nossos sites a estas diferenças, acarretando prejuízos no projeto.

Neste ponto, quase todos nós concordamos que o Internet Explorer deveria perder seu cargo de liderança no mercado, fazendo-nos ter menos dor de cabeça ao adaptar nossos sites a ele. Mas alguns vão além, achando que deveria existir apenas um browser no mercado, facilitando o processo do desenvolvedor.

Mas, se pararmos para pensar no sentido da concorręncia, neste caso, não haveriam mais disputas pelo mercado e, portanto, não haveria necessidade por maiores inovaçőes e melhoria nos recursos oferecidos pelo navegador. Claro, adaptaçőes ocorreriam, mas em velocidade menor, acredito.

O ideal, no meu ponto de vista, seria a implementação da mesma engine para renderização os sites, ou seja, qualquer site que desenvolvęssemos seria visualizado da mesma forma em todos os navegadores, mas só isso. Ainda assim haveria disputas e concorręncia por funcionalidades externas, pois os browsers podem oferecer muito mais do que apenas uma forma de acessar sites… Acredito que desta forma o negócio ficaria muito mais interessante, principalmente para nós desenvolvedores e, claro, usuários, pois no final das contas são eles que acabam perdendo com o quadro atual deste contexto.

Unificando a forma de desenvolvimento, poderíamos nos concentrar em tantos outros pontos importantes, como a acessibilidade, modernizando nosso site a ponto de ser visto sem dificuldades por deficientes. Porém, devido a “perda” de tempo que temos para otimizar nossos códigos aos diversos navegadores, essas implementaçőes podem ficar prejudicadas, devido a falta de prazo para entrega dos projetos.

Trackback Feed deste artigo

6 comentários para "A diversidade é importante"

  1. Yalli Oliveira | 4/06/07 - 4:50 pm

    Esse é um assunto muito delicado. Claro que todos nós, desenvolvedores, gostariamos que a forma com que os browsers renderizam o css, fosse unificado. Pena que isso não envolve só questőes de implementação. Há muita coisa por trás das empresas que desenvolvem os browsers. É uma pena termos que perdes horas e horas quebrando a cabeça para resolver problemas como esses.

    Topo
  2. Walmar Andrade | 4/06/07 - 8:25 pm

    Já vi alguns fanáticos pelo Firefox dizendo que ele deveria ser o único browser do mercado. Isso é besteira. Qualquer monopólio é ruim, independente se é de uma empresa bacana ou não. O que se pede somente é que todos os browsers sigam os padrőes definidos, justamente para eles poderem ser chamados de “padrőes”.

    Topo
  3. Camilo | 5/06/07 - 2:44 pm

    Com a Microsoft liberando e incentivando a migração para o IE 7 já melhoraria bastante.

    A mudança do engine no IE 8 (que parece sair no final de 2008) também seria bem interessante.

    Acho que o chato não é nem a questão do prazo pra entregar o site, mas ter que arrumar uma coisa só porque um browser não foi feito pensando no desenvolvimento, isso me irrita.

    Topo
  4. Lincoln Alves | 5/06/07 - 5:07 pm

    Bem dito.

    Já é rotina e esperado surgirem erros desse tipo. Triste.

    Um exemplo que me deixa inconformado é o fato de ter que fazer “xunxo” para usar PNG no IE6. E coisas parecidas com esse tipo básico de problema.

    Topo
  5. Leandro | 14/06/07 - 10:59 pm

    Lembrem-se que o Browser é feito para os usuários, não para desenvolvedores, então se eles gostam do IE, os desenvolvedores tem que acatar a decisão deles.

    Os usuários são os clientes, eles dizem como tem que ser as coisas. Não é nós que temos que dizer como as coisas devem ser para eles.

    Topo
  6. Pedro Eugęnio Rocha | 27/06/07 - 10:55 pm

    Acho que os browsers utilizarem a mesma engine é algo muito utópico….
    O que eles poderiam fazer, que facilitaria a vida de todo mundo (desenvolvedores), é seguir o w3c ŕ risca.

    Topo
Comente este artigo
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório)

Links Randômicos
Meta
Apoio
Créditos
Creative Commons