Pular para conteúdo 
Зеленый кофе

O autor

Carlos Eduardo de Souza, Front-End Developer & Interface Designer na Coopers Digital Production, dedica seu tempo para o desenvolvimento de uma Web mais acessível. Possui certificado W3C em Mobile (sites e web apps) e HTML5.

Portfolio e blog sobre Web Standards – project.47, de Carlos Eduardo de Souza

Blog

Topo 14/06/06

Banalização do Designer

Recebi, em uma lista de e-mails, uma matéria da Revista Info Exame deste męs que, resumidamente, mostra como é fácil se fazer uma logomarca, sem necessitar de habilidades de um Designer para obter um bom resultado.

Como eles afirmam, ao dizer:

…ninguém precisa ser designer para criar com facilidade logotipos, distintivos e emblemas dos mais variados tipos.

vocę não precisará mais dos trabalhos dos Designers e conseguirá ótimos resultados, pagando apenas U$50,00 por isso, aprendendo a mexer num simples programa de computador. Nada melhor que o título da matéria “Sai Um Logo No Capricho!” para ilustrar o que quero dizer… A desvalorização chegou a tal ponto, que o escritório ou agęncia de design mais parece uma padaria do que uma empresa na qual profissionais qualificados estão trabalhando e estudaram, para chegar ao melhor resultado pelo projeto solicitado.

Todos nós, profissionais da área de design, sabemos como somos desvalorizados e, um dos casos mais comuns, é o questionamento por parte dos clientes quanto ao preço cobrado quando fazemos sua marca, pensamento reforçado pela matéria.
Esta é “só” a forma de ligação que as pessoas farão com sua empresa, seja num Web Site, cartão, outdoor, folder, ou qualquer outro meio possível… Sua marca poderá durar durante muitos anos, isso já não justifica o valor?

Já estou cansando de ver aquelas revistas que ensinam a “mexer em Corel Draw em 1 semana” ou coisas do tipo que fazem tais pessoas pensarem que são designers, mas que na verdade não passam de “micreiros” achando que são qualificados o bastante para tal serviço.

Assuntos: Geral
Trackback Feed deste artigo

5 comentários para "Banalização do Designer"

  1. | 15/06/06 - 12:13 am

    Chega a ser extremamente absurdo e de se chatear tal matéria…

    Mas é nesse momento q nosso profissionalismo deve prevalecer… Não esmorecer… é a grande questão!

    Topo
  2. Carlos Eduardo de Souza | 15/06/06 - 10:47 am

    Com certeza! Me deixa muito chateado, pois isso só justifica ainda mais, como tem pessoas que pensam assim…

    Claro, quando se atinge um bom nível, não se precisa mais fazer trabalhos pra esse tipo de cliente (pequeno) que não possui noção de marketing e tal, mas até chegar lá, tem que encarar muita pedreira e gente que pensa que só porque “o sobrinho faz por 50 reais”, vocę tem que fazer pelo mesmo preço também…

    Complicado!

    Topo
  3. Wagner Rodrigues | 15/06/06 - 11:45 am

    Essa publicação na InfoExame só reforça aquilo que considero a tendęncia do momento: Recai sobre os entusiastas a responsabilidade de disponibilizar informação de qualidade para o meio tecnológico brasileiro.

    Um grande abraço.

    Topo
  4. Lincoln | 15/06/06 - 10:38 pm

    É!! Complicado na nossa área todos acham que são experts…quantas vezes já ouvi “não ficava melhor um amarelo ali? com um link piscando” … por favor né…
    não somos phds do design mas estudamos para poder evitar que qualquer um ponha o dedo no nosso trabalho – opinando com argumentos do tipo “gosto pessoal”.
    E Agora mais essa. Por que não inventam para a área dos arquitetos: “Sai uma casa no capricho – faça a planta baixa de sua nova casa em 2 horas”….
    E o que vai ter de empresa com esse produto nao vai ser brincadeira…

    Topo
  5. luis | 2/03/07 - 1:45 pm

    sou arquiteto… atuo na área de computação gráfica em geral também..

    Visitei este blog pesquisando no google sobre o mercado de trabalho de designers gráfico. Gostei da polęmica criada nest post… mas o q me motivou realmente a responder foi o comentario do colega Lincoln.
    Estes tipos de programas na area de arquitetura jah existem.. desde qdo ainda era estudante pelo fim dos anos 90. Este termo “banalização” nunca foi utilizado por mim pq tds estes programas e cursos de corel de 1 hr são os primeiros passos de muita gente.. assim como foram os meus..

    Nunca me senti prejudicado por esta evolucao da informação.. pois o bom profissional nunca será desqualificado por programinhas.. até pq na área de vcs (posso dizer isso com algum conhecimento q adquiri a respeito da historia e evolução) muitas tecnicas foram se aperfeicoando a ponto de muitos tecnicos e profissoes serem extintos… gracas a “maquininhas” e hj em dia por “programinhas”… já os palpiteiros vao sempre existir em qqr ramos.. desde tecnico de futebol a presidente da republica.. isso nunca serah extinto…
    Espero ter colaborado (tardiamente) ao seu blog e abraco a tds q participaram e leram

    Topo
Comente este artigo
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório)

Links Randômicos
Meta
Apoio
Créditos
Creative Commons