Pular para conteúdo 
Зеленый кофе

O autor

Carlos Eduardo de Souza, Front-End Developer & Interface Designer na Coopers Digital Production, dedica seu tempo para o desenvolvimento de uma Web mais acessível. Possui certificado W3C em Mobile (sites e web apps) e HTML5.

Portfolio e blog sobre Web Standards – project.47, de Carlos Eduardo de Souza

Blog

Topo 25/10/07

Como fazer seus clientes se importarem com os Web Standards?

A evolução na área dos [tag]Web Standards[/tag] é inegável; mais e mais desenvolvedores vęm aderindo ŕs definiçőes da W3C, sabendo na prática os benefícios de seguir os padrőes.

Mas um grande problema que enfrentamos acontece, principalmente, no momento de tentarmos convencer um cliente de que contratar alguém experiente em Padrőes Web é necessário e benéfico para seu negócio. Claro, não há nenhuma fórmula mágica para conquistar os clientes, mas há certos cuidados que podem ser tomados.

Um detalhe que não devemos nos esquecer é que o cliente não quer saber detalhes técnicos sobre o assunto, pois vocę pode acabar fazendo o efeito contrário, deixando-o assustado com tantos termos diferentes. Não tente explicar que ao utilizar CSS, o site será desenvolvido separando o conteúdo de sua forma de apresentação, por exemplo, pois o que realmente lhe interessa, basicamente, é tempo e dinheiro. Portanto, a maneira certa de demonstrar os benefícios de contratar alguém com estes conhecimentos, seria demonstrar os resultados práticos para o negócio, ou seja, o que isso tudo pode trazer de bom para o cliente, justificando todo o investimento.Entrando em detalhes na questão do tempo e dinheiro, pode-se explicar o fato de que o site feito seguindo os Web Standards garante grande economia na transferęncia de dados com o servidor de hospedagem e, conseqüentemente, exigindo menores custos para manutenção do site. O custo é menor com relação ao desenvolvimento, pois exige menos tempo do profissional e, conseqüentemente, a manutenção é facilitada, pois dependendo do tipo de atualização, bastam apenas alguns minutos para alterar determinado item do layout que se deseja modificar.

Além da maior agilidade do site, também podemos falar na questão do usuário. Graças ŕ menor exigęncia na conexão, o site torna-se mais amigável para os visitantes, pois seu acesso torna-se mais rápido, facilitando sua navegação. Podem-se fazer ajustes para que deficientes consigam acessá-lo e usufruir de seus serviços, deixando de excluir possíveis clientes, diferenciando-se dos concorrentes.

Também podemos falar pelo lado da divulgação, pois como nós sabemos um site desenvolvido de maneira correta, possui melhor indexação nos resultados de busca. Isso com certeza será um dos pontos determinantes para a decisão do cliente, pois representa maior visibilidade da empresa perante os concorrentes, aumentando a chance de visitas, além de facilitar o acesso ao site por quem está buscando determinada informação.

Desta forma, se deixarmos claro o lado da economia de tempo e dinheiro que este tipo de desenvolvimento pode gerar, as chances de conquistar novos clientes irá aumentar muito; basta saber deixar o fanatismo de lado no momento de explanar os benefícios, para acabar não perdendo seu cliente.

Trackback Feed deste artigo

6 comentários para "Como fazer seus clientes se importarem com os Web Standards?"

  1. Maikon Frank | 26/10/07 - 8:19 am

    Kta…muito bom o blog, e seus post, e de grande valia sobre assuntos relacionados ŕ arte digital.

    Topo
  2. Carlos via Rec6 | 26/10/07 - 9:45 am

    Como fazer seus clientes se importarem com os Web Standards? project.47 -…

    O profissional que possui experięncia em Web Standards deve saber como mostrar os benefícios desta prática, sem assustá-lo com termos técnicos….

    Topo
  3. Maicon Junches | 26/10/07 - 10:02 am

    É verdade sobre a questão de querer explicar sobre desenvolvimento de duas camadas, etc. Posso falar isso porque já fiz isso, o o resultado (a cara do cliente) não é agradável.

    Por outro lado, quando se fala em mecanismo, até sorrisos saem.

    Bom post! Até!

    Topo
  4. Igor Escobar | 26/10/07 - 11:20 am

    Perfeito seu ponto de vista amigo, parabens pelo blog.

    Topo
  5. Carlos Eduardo de Souza | 26/10/07 - 2:16 pm

    É difícil encontrar alguém que ainda não tenha passado por isso…

    Essa experięncia que todos nós adquirimos pode e deve ser mostrada para o cliente, mas de uma maneira que deixe claro o retorno que este investimento lhe irá trazer.

    Topo
  6. Lincoln | 26/10/07 - 2:19 pm

    Acho que ao invés de falar tudo isso vou passar o link deste post para o cliente! haha tudo muito bem dito.

    Parece que o mais importante no momento é esse lado da empresa preocupada (ou querer e parecer ser) socialmente responsável – o lado da usabilidade: isso a empresa anexa ao seu discurso que se preocupa com os deficientes físicos e etc.

    Vejo que as pessoas sempre gostam quando mencionamos – “seu site pode ser visto perfeitamente em celulares e outros dispositivos móveis” … quanto mais conteúdo e argumentos tivermos, é claro que é melhor.

    Gostei do texto!

    Abraço!

    Topo
Comente este artigo
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório)

Links Randômicos
Meta
Apoio
Créditos
Creative Commons